Fonoaudiologia Educacional, disciplina e área profissional, entenda um pouco:

Na grade do curso de Fonoaudiologia temos uma disciplina chamada Fonoaudiologia Educacional, nesta foi bastante debatido nas primeiras aulas a história da inserção do fonoaudiólogo na escola e suas práticas chegando à conclusão de que a mesma nasceu desta síntese de práticas, ora materialista, ora idealista, e de que são essas práticas que modifica a produção do conhecimento. Também fomos questionados quanto ao fato da fonoaudiologia ser uma ciência. Afinal, é? Este certamente foi um dos esclarecimentos mais simples e controverso do início da disciplina, talvez por nossa dificuldade em aceitar que não, não é. Apesar de sermos graduados na área e aptos para clinicar ou pesquisar, a fonoaudiologia não é uma ciências, pois como tantas outras “ciências” e profissões, toma emprestado o conhecimento de outras áreas bases, ciências de fato, tais como a biologia, a física, a química entre outras.

Esclarecido o caráter cientifico da profissão e sua necessidade de autoafirmação diante de tal, partimos para sua evolução histórica. Está foi mais uma etapa importante, entender a origem e depois compreender como a fonoaudiologia se inseriu na ambiente escolar. Vimos que na década e de 60 houve um forte avanço na medicalização e que os problemas eram vistos apenas do ponto de vista biológico, trançado um perfil bem definido do que se é normal do patológico, daí surgiram os distúrbios e foi aí que a fonoaudiologia sentiu a necessidade de clinicar, consequentemente houve a necessidade de formação superior, pois até então tínhamos uma formação baseada em cursos bastante teóricos.

Nos anos 70 esse modelo de cursos teóricos ainda perdurava, surgiram os primeiros cursos, ainda tecnólogos, com conhecimentos ligados a reabilitação. Nesta época a fonoaudiologia já se encontrava na universidade, contudo, ainda não era um curso superior. Após duas décadas, nos anos 80, finalmente nos aproximamos da prática, porém, está seguia o modelo vigente de saúde, Medico – Assistencial, colocando nós, fonoaudiólogos, assim como demais profissionais da saúde, na posição de paramédicos, auxiliadores do médico e apenas isso.

Próximo dos anos 90, mais especificamente em 1987, acontece a reforma sanitária e o surgimento do Sistema Único de Saúde (SUS) na VIII Conferência Nacional de Saúde, desta forma profissionais da saúde ganharam forças para enfrentar o paradigma biomédico e houve a primeira inserção da fonoaudiologia tanto nos serviços públicos quanto nas escolas, porém muito mais nos serviços públicos. A escola ainda via o fonoaudiólogo na perspectiva biológica, ignorando os determinantes, contribuindo assim no processo de medicalização o que fazia e ainda nos tempos atuais faz com que a mesma se isente de certas responsabilidades.

Nas aulas seguintes discutimos sobre linguagem e escola, através da perspectiva marxista de Magda Soares e sobre o fracasso escolar no Brasil que acentua ainda mais as desigualdades sociais o que nos leva aos conflitos de classes, proporcionando padrões linguísticos divergentes que contribuem ainda mais para este fracasso diretamente ligado a gritante diferença entre democratização do acesso e democratização da escola.

Trazendo a disciplina bem próxima a Saúde Coletiva, mas tentando não ultrapassar a tênue linha entre ambas, discutimos sobre o Programa Saúde na Escola (PSE) que nada mais é que um programa com objetivo de proporcionar interação permanente da educação e da saúde a fim de proporcionar melhorias a saúde, como consequência foi solicitada a realização de uma resenha sobre o tema e a mesma encontra-se neste portfólio anexada.

No decorrer da disciplina também aconteceu participação da fonoaudióloga Julia, a mesma falou sobre sua trajetória nos estudos, sobre sua atuação na escola municipal e que agora estava se encaminhando para a Escola Estadual Visconde de Itaparica, além disso realizou dinâmica e roda de conversa na sala.

Discutimos sobre a medicalização da educação. O primeiro curta “EX-E.T.” representou a alienação das crianças no que tange a educação padronizada e ao forte bloqueio que a sociedade possui de se abster disto, já no segundo curta “Que letra é essa?” é relatado a história de Patrick, um menino de nove anos que se encontra repetindo pela terceira vez a primeira série sem que saiba ler e escrever ainda.

No decorrer do filme fica evidente como a escola faz questão de se isentar da responsabilidade, como a família joga a responsabilidade para a escola e como todos à jogam sobre Patrick. Tentando justificar a dificuldade da crianças das formas mais mirabolantes possíveis. Em cima desta aula realizamos uma resenha, na qual realmente deixei a desejar no que se referiu a refletir sobre os filmes e o texto, depois de corrigida e relida pude observar isso atrelado ao comentário realizado pela professora na correção.  Na semana seguinte não houve aula e foi solicitado que assistíssemos ao filme “Como estrelas na terra toda criança é especial” e realizássemos uma resenha crítica sobre o filme, assim foi feito e a mesma também se encontra anexada a este trabalho.

De modo geral a disciplina foi bastante esclarecedora, deixando claro a turma a atuação do fonoaudiólogo na área que é de promover, aprimorar e prevenir alterações relacionadas à audição, linguagem (oral e escrita), motricidade oral e voz, visando favorecer e otimizar o processo de ensino e aprendizagem. Além disso, trouxe temas interessantes e polêmicos à debate, como o da medicalização da educação e suas consequências que foi bastante frisado no decorrer de todo o semestre, nos instigou a refletir e cumpriu de forma satisfatória seu o objetivo.

ANUNCIO REVISTA 20,5x27,5582615_332488200138481_2084537839_nfolder-educacional

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s